Meus óleos preferidos por marca

Quando lançamos o nosso site, em 2006, havia muito menos marcas de Aromaterapia, a produção nacional era bem menor, e as variedades de óleo idem. Os últimos anos marcarão um boom no mercado, com grandes importadoras apostando na qualidade de óleos essenciais franceses, chineses, e de diversas outras partes do globo, a produção nacional apostando na extração inovadoras de óleos autenticamente tupiniquins, e o surgimento de muitas novas marcas de cosméticos naturais, produtos terapeuticos, etc. a base das nossas preciosidades vegetais… Enquanto tranportava o conteúdo do antigo site para cá, deparei-me com essa pequena avaliação multi-marcas. Na época, eu percebia diferenças de acordo com as marcas. Hoje, percebo muitas iguais, talvez por terem o mesmo fornecedor. Algumas empresas citadas já não estão no mercado; Então o que está aqui publicado nesse momento não é válido, ficando apenas uma recordação. Acrescentei hoje, de qualquer forma, algumas impressões que tive ao entrar em contato com alguns desses óleos, que permanecem bem vivos na minha memória olfativa.

:: O melhor de cada empresa na avaliação de Arnaldo V. Carvalho


Bellarome:
Benjoim e Litsea Cubeba;

O benjoim da Bellarome é de uma resina que parece mais delicada e fina do que a maioria; Estão lá todas as características do perfumado óleo resinoso, porém com manuseio um pouco mais fácil do que a média, visto que é menos viscoso.

Bioessência: Alecrim e Eucalipto glóbulus;

Sou sem dúvida um apaixonado pelo alecrim da bioessência, um aroma herbal e pungente que nos acende a alma!

Aromalândia: Sassafrás e cacau;

Pois é, essa empresa agora se chama Lazló, e oferece ao mercado de varejo quase com exclusividade essas duas pérolas: O sassafrás, óleo estimulante, vivo, com toques herbais e calientes, e o cacau, óleo resina que te faz querer comer qualquer preparado a base deste, autêntico odor de chocolate amargo!

Officinalis: Pachouli;

Acho que essa empresa fechou. Nunca voltei a sentir um patchouli tão bom, acanelado, mais alegre e aberto que o patchouli tradicional, porém na medida, pois patchouli tem sempre aquele tom pardo que todos apreciam.

Kurã: Macela e Carqueja

Uma das primeiras a trabalhar com esses óleos genuinamente brasileiros. O macela é cheirinho de travesseiro de ervas da vovó, delícia.

Dádiva: Lavanda Mont Blanc;

Uma empresa mais simples, que aposta nos best-sellers do mercado e preços competitivos, a Dádiva tinha em sua coleção a Lavanda Mont Blanc, homenageando a possível procedência do óleo, um aroma leve, de qualidade, que se podia obter sem arrancar os olhos em troca.

Brasil Portrait: Hortelã Pimenta;

Excepcional, queria saber de onde é extraído a hortelã da Brasil Portrait, só para ir aos campos de cultivo e ficar lá a cheirar as folhas! É o ponto certo de um óleo refrescante, adocicado somente o suficiente para o ardor herbal não enjoar. Maravilha!

By Samia: Jasmim e gerânio.

Há pouca gente vendendo jasmim, porque é caro. Dentre as marcas, a By Samia é uma que segue vendendo, e o simples abrir do vidro já nos enebria com esse aroma inconfundível que aqui encontrei toques de uma leveza rara.

Quer enviar sua avaliação? Mande para nós seu óleo preferido de pelo menos cinco empresas. Sua avaliação pode ser publicada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s