Mitos e Verdades

.:: Mitos e Verdades em Aromaterapia

.

Mitos e verdades em Aromaterapia

Z1. Montagem de óleos carreadores. Isso existe?

VERDADE – O mercado está cheio de óleos carreadores montados a partir de outras fontes mais baratos. Não é muito difícil se manipular um óleo vegetal para que ele assuma características de um óleo. O produto acaba sendo bem mais barato, mas corre grande risco de ser de qualidade inferior.

Z2. Óleos essenciais reconstituídos (blends): Qualidade inferior?

MITO – Blends são óleos que contém um cheiro/propriedade de um determinado óleo essencial, mas que são montados a partir da mistura de outros óleos. Cada um dos óleos da composição possui algumas das características do óleo a ser reproduzido. A tentativa é conseguir balancear essas características entre diferentes óleos afim de obter uma “cópia” fiel do óleo a ser reproduzido. O principal objetivo na construção de um blend é conseguir baratear os óleos essenciais cujas produções sejam muito caras e praticamente inviáveis comercialmente. É um caso do óleo de rosas e do sândalo, por exemplo.

Aromaterapeutas em todo o Brasil têm posições bastante diferentes sobre a utilização dos blends. Os que seguem uma visão energética do óleo essencial, em geral, costumam afirmar que “a energia da planta não está ali”. Já quem segue uma visão mais química em geral defende o uso dos blends como alternativa viável para certos óleos, e afirma que se os princípios ativos forem semelhantes, então o óleo dará efeito semelhante. De fato, esta discussão é a mesma da fitoterapia dentro da visão da medicina tradicional chinesa. Os pesquisadores brasileiros têm utilizado plantas regionais para tratamentos baseados na ciência oriental. São criticados por movimentos “puristas”, que afirmam que “as ervas chinesas possuem uma energia específica já testada de forma empírica por milênios”. O contra-argumento é que “estudando as similaridades fitoquímicas podemos compreender de onde vem a energia e qual o seu efeito sobre o corpo humano, e assim classificar as plantas brasileiras segundo a visão da medicina tradicional chinesa”.

O caso é que os blends ocupam por força da situação econômica um lugar cada vez mais destacado na aromaterapia. Mais acessíveis e muitas vezes com alta qualidade, os blends tendem a ser algo que vem para ficar.

Em minha experiência clínica, a utilização dos blends de Rosa (Brazil Portrait e Aromalandia) e de Sândalo (Aromalândia) foram muito bem sucedidas, conseguindo-se resultado semelhante aos óleos puros. Já blends de óleos essenciais como Pitanga e Melissa (Aromalândia) não surtiram o mesmo efeito.

A conclusão é que os blends podem ter ou não eficácia, dependendo da qualidade da montagem. Os indianos parecem ser os grandes especialistas na montagem de blends.

Z3. Óleos puros não mancham o papel

MITO – Há uma “lenda” que reza que óleos essenciais não mancham o papel, e que isso provaria que um óleo essencial não estaria adulterado. Isso é um engano. Alguns óleos bastante finos como alecrim e lavanda praticamente não danificarão o papel e evaporarão completamente. Deixando o papel apenas “frisado”, Mas outros óleos como os cítricos, especial a laranja, irão deixar grandes manchas no papel, semelhantes aos das gorduras. Óleos resinosos irão se fixar de tal maneira no papel que será impossível eliminá-los dali, deixando não só manchas, mas se fixando no papel. Assim, essa afirmação é um mito que precisa ser derrubado.

Z4. Hidrolato funciona?

VERDADE – Sim, os hidrolatos, embora possuam muitas vezes menos de 0,5% de óleos essenciais, funcionam, desde que utilizados da maneira correta.

Z5. As contraindicações dos livros estão corretas?

– Alecrim contra-indicado na hipertensão

MITO – O óleo essencial de alecrim (quimiotipo mais comum) contém a substância cânfora (canfona). A cânfora é reconhecidamente um excitante do sistema nervoso. Assim, pessoas que têm hipertensão por origem nervosa poderão apresentar aumento da pressão sob circunstâncias muito específicas. A aplicação de óleo de massagem com 3% de alecrim em um tornozelo inchado jamais poderá ser apontado como responsável por um quadro hipertensivo, pois terá ação mais local. O risco só existe quando utilizado na forma de inalação ou em quantidades muito altas. Mas isso vale para outros óleos canforados, como Cânfora e Mirra.

– Canela, sálvia officinalis e hissopo contra-indicados na gravidez

MITO – Os óleos citados contém substâncias que podem favorecem contrações. Mais uma vez, não vai ser o uso localizado e dentro das diluições estabelecidas como seguras que trará problemas à gravidez (a menos que haja hipersensibilidade há algum componente, mas isso vale não só para óleos essenciais, vai para qualquer coisa na vida, química ou natural). O “mito” se deve ao fato de que altas doses de canela (normalmente tomada na forma de chá) ingerida são usados por costume popular para a prática do aborto. Não é também um chá da tarde de maça com canela que vai fazer a gestante abortar (mais uma vez, a menos que haja predisposição).

– Óleos essenciais não podem ser ingeridos

MITO – Óleos essenciais em geral são originários de plantas aromáticas, que nada mais são do que as especiarias tão valorizadas da idade média até a invenção da geladeira e dos férmacos. Plantas aromáticas são sempre tóxicas na dose errada, e quase sempre benéficas na dose certa (e na adminstração certa). A ingestão de uma noz moscada inteira pode ser letal ao ser humano. A raspa dessa diluída na comida não fará qualquer mal.; Mesmo água pode matar (choque hídrico); Assim, é necessário conhecer aas doses.

– Cítricos são fotosensibilizantes

MITO – Nas frutas cítricos, há duais grupos de substâncias que podem queimar a pele e torna-las fotosensíveis: o ácido cítrico e as furanocumarinas. Óleos essenciais não contém ácido cítrico. Assim, óleos cítricos podem ser fotosensibilizantes somente no caso da existência de furanocumarinas. O percentual de furanocumarinas é muito variável, sendo mais comum na laranja e menos comum no limão. De qualquer forma há no mercado uma série de óleos cítricos sem furanocumarinas. O ideal é que as empresas de aromaterapia passem a disponibilizar ao cliente o teor de furanocumarinas, ou pelo menos a existência ou não delas na composição total do produto.

– Óleos essenciais jamais podem ser aplicados puros, sobre a pele

MITO – Cada óleo essencial é completamente diferente do outro. Generalizar e condenar o uso puro de óleos essenciais é um erro. Há diversos óleos que não representam qualquer risco se utilizados puros sobre a pele. É o caso da copaíba, da lavanda, do tea-tree, e do bálsamo do perú, entre outros. Outros óleos poderão causar reações hiperemiantes ou mesmo queimar a pele. Como exemplo citamos o cravo, a canela, o orégano. Mais uma vez, o mito consiste na generalização. Formações sérias em aromaterapia preparam para lidar com cada óleo individualmente, através do conhecimento e correto emprego seus componentes químicos, dosagens, concentrações etc.

2 responses to “Mitos e Verdades

  1. Qual a referência utilizada para responder a estas perguntas? Obrigada, Paula Limongi

    Gostar

    • Olá PAula, desculpe, só vi sua pergunta agora. Bem… Já fazem mais de vinte anos que comprei meu primeiro livro de Aromaterapia para não parar mais. Naturalmente, há um momento em que eles não satisfazem mais: A gente quer informação técnica, quer mais do que as compilações que são no final das contas, bastante básicas. E estuda e pesquisa muito. As perguntas são as feitas usualmente por alunos de meus cursos, e as respostas escrevi sem consultar, baseado diretamente no meu conhecimento e experiência. Se desejar, porém, será um prazer te orientar literaturas variadas. Algumas coisas porém devem vir a tona em algum momento em conteúdo original redigido por mim. São textos, pesquisas e descobertas próprias, obtidas com muito suor por este terapeuta apaixonado pelo tema. Muito obrigado!
      Arnaldo V. Carvalho
      http://www.arnaldovcarvalho.com

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s